Nota Fiscal Paulistana: Como Funciona? Cadastro e Consulta!

O Brasil é conhecido por ser um dos países com mais impostos no mundo, mesmo isso sendo algo ruim, existem vários estados do Brasil que retornam boa parte dos gastos para os contribuintes. No estado de São Paulo não é diferente, tudo por meio da Nota Fiscal Paulista.

Criado pela prefeitura de São Paulo, ele ajuda na devolução do ICMS (Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços), além de devolver aos cidadãos parte do valor recolhido em impostos, incentivando que os compradores peçam o famoso “CPF na nota”.

Veja aqui como funciona, como solicitar o seu saldo, quais são as maneiras de ter esse retorno monetário e muito mais.

Como fazer cadastro na nota fiscal paulistana?

O cadastro é um processo fácil e simples, veja abaixo o passo a passo completo:

  1. Acesse o link do programa no site da prefeitura de SP, que é: https://nfe.prefeitura.sp.gov.br/login.aspx?new=true;
  2. Digite o seu número de CPF e então clique no local indicado para quem não possui senha;
    Como fazer cadastro na nota fiscal paulistana?
  3. Na tela a seguir, além do CPF que já vai estar preenchido, você também deverá informar o seu nome completo, a data de nascimento e o CEP correspondente ao seu endereço;
  4. Depois, coloque um e-mail de contato, é nele que você receberá as informações para criar a senha e efetivar o cadastro;
    Como fazer cadastro na nota fiscal paulistana?
  5. Verifique a mensagem que foi recebida no e-mail e depois clique no link de verificação;
  6. Agora, você vai voltar para o portal da prefeitura de SP, onde deve cadastrar sua senha de acesso direto no programa;
  7. Desse modo, tudo estará pronto e você pode acessar a NF Paulistana e conferir todos os créditos acumulados.

Como consultar saldo na Nota Fiscal Paulistana?

Veja abaixo o passo a passo para conseguir realizar a consulta da Nota Fiscal Paulistana:

  1. Acesse a página do programa, que é: http://nfpaulistana.prefeitura.sp.gov.br/;
  2. Vá para o campo “Acesso ao sistema” na lateral direita da tela;
  3. Então clique em “Acessar o sistema”;
    Como fazer cadastro na nota fiscal paulistana?
  4. Informe, portanto, o seu CPF/CNPJ e a senha correspondente;
  5. Clique então em “Entrar”, pronto.
    Como fazer cadastro na nota fiscal paulistana?

Agora você já poderá realizar a consulta do seu valor disponível na Nota Fiscal Paulistana, desse modo, fica fácil se programar nos valores disponíveis.

Não moro em São Paulo: posso acumular créditos mesmo assim?

Sim, basta que você faça o uso dos serviços da cidade, desse modo, poderá ser contemplado com os benefícios da Nota Fiscal Paulistana.

Ademais, moradores de outros estados que realizam compras pela internet de empresas de São Paulo, também podem se cadastrar no programa e assim, retirar os créditos normalmente.

Nota Fiscal Paulistana VS Nota Fiscal Paulista

Mesmo que os dois pareçam se tratar da mesma coisa, é importante saber que são diferentes entre si, veja mais abaixo:

  • Nota Fiscal Paulistana: é o programa que é oferecido pela prefeitura de São Paulo para que os contribuintes solicitem a nota fiscal dos serviços. Os consumidores estarão concorrendo a sorteios mensais e podem receber os valores em suas contas ou em desconto no IPTU;
  • Nota Fiscal Paulista: o programa do Governo do Estado de São Paulo, do qual os cidadãos que pedem as notas fiscais recebem parte dos valores que foram pagos pelos impostos. O crédito que é acumulado poderá ser usado para ter descontos no momento de pagar o IPVA ou de ter crédito em sua conta.

Na cidade de São Paulo, são mais 700 mil empresas que estão cadastradas, desse modo, devem realizar o pagamento do ISS – Imposto sobre Prestação de Serviços. Os participantes que pedem o CPF na nota podem usar no abatimento do IPTU ou para transferência em conta bancária.

Sorteios realizados

As pessoas que estão cadastrados na Nota Fiscal Paulistana também estão participando dos sorteios mensais, como é o caso do conhecido “Nota do Milhão”. Ou seja, a cada mês você tem a oportunidade de ganhar um valor por meio de um bilhete eletrônico na nota cadastrada, não imposta o valor, há o limite de 100 bilhetes por CPF.

Em cada sorteio realizado, é distribuído um prêmio no valor de R$1 milhão de reais, no caso, no mês de dezembro esse valor foi de R$2 milhões de reais. Esse valor pode ser usado para abater o valor do IPTU ou depositado na conta poupança.

Comente